A maior tragédia industrial. Como ela ocorreu? -
Topo

A maior tragédia industrial. Como ela ocorreu?

Ocorrido de madrugada em 3 de dezembro de 1984, na cidade de Bhopal localizada na Índia

Central, o maior acidente industrial de todos os tempos. Onde 40 toneladas de gases tóxicos

vazaram na fábrica de pesticidas da empresa Norte Americana Union Carbide, levando à

exposição mais de 500 mil pessoas.

 

 

Este número ainda é questionável, visto que houve cerca de 3000 mortes diretas e outras 10

mil pessoas morreram em decorrência de doenças relacionadas à inalação do gás. A natureza

dos contaminantes não foi revelada pela empresa, dificultando assim o tratamento adequado

por parte da medicina para os indivíduos expostos. Muitas são as pessoas que ainda sofrem

com os efeitos deste grave acidente, dentre elas crianças que já nascem com problemas de

saúde.

As causas do acidente ainda não foram totalmente esclarecidas, mas certamente esta tragédia

poderia ter sido evitada, pois a matriz da empresa temendo que não tivesse o retorno

esperado de mercado, ordenou corte nas despesas com segurança. Devido a isso todos os

sistemas de segurança da fábrica se tornaram inativos.

Várias são as suposições sobre este grave acidente: desde a um possível movimento terrorista

até sabotagem por parte de empregado. Contudo nada foi realizado em benefício das famílias

que perderam entes queridos e a própria saúde.

A empresa Dow Química adquiriu a Union Carbide em 2001. Por esta compra, a Dow passou a

ser responsável por tudo relacionado ao acidente em Bhopal, desde aos ativos da empresa

como também por seus passivos ambientais e os crimes cometidos. Mesmo assumindo as

condições citadas, a empresa Dow nega suas responsabilidades.

Várias ações legais aconteceram, mas infelizmente não foram suficientes para trazer de volta a

dignidade para as famílias expostas. A indenização acordada não cobriu as despesas médicas e

os prejuízos devido a contaminação continuam até hoje.

Os responsáveis não afirmam que o acidente tenha ocorrido por falha nos sistemas de

segurança. Eles ainda ratificam que a sabotagem foi o fator indicativo.

A situação é mais complexa do que podemos imaginar, visto que a fábrica permanece

abandonada desde a explosão tóxica. Vários resíduos perigosos e materiais contaminados

estão espalhados pelo local eivando o solo e águas subterrâneas.

Com isso pode se concluir que este grave acidente ainda terá consequências seríssimas ao

longa da história. E o que se pode aprender com tudo isso é que trabalhar com segurança não

é algo que deva ser colocado somente no papel, e sim sendo parte integrante da execução,

com a devida importância que se tem. Não se pode brincar com a vida de pessoas e

simplesmente achar que isso não refletirá em graves consequências.

É dever de todo cidadão zelar pela segurança dos demais, quer seja como empresa,

governantes e trabalhadores.

VEJA TAMBÉM:

 

 

Rodrigo Oliver
Engenheiro de Segurança do Trabalho / Higienista Ocupacional
PRO-LIFE ENGENHARIA
e-mailrodrigo@prolifeengenharia.com
“E todo aquele que evocar o nome do Senhor será salvo” Atos 2:21



Facebook